Conheça 4 tipos de cultura organizacional e como identificar a sua

A cultura organizacional exerce um papel fundamental para manter a comunicação e o engajamento dos colaboradores. Ela serve para guiar as atitudes das pessoas no ambiente de trabalho e alinhá-las aos objetivos estratégicos da organização.

Toda cultura é composta por um conjunto de características que englobam comportamentos, crenças e valores compartilhados por uma comunidade. Com a empresa não é diferente. Quando o fit cultural está alinhado, naturalmente, os colaboradores se sentem parte do modelo de negócios.

Então, qual é a cultura da sua empresa? Continue conosco porque, neste post, listamos 4 tipos de cultura organizacional para você descobrir.

1. Cultura dos papéis

Empresas com a cultura dos papéis criam processos padronizados para serem seguidos à risca pelos colaboradores, a fim de evitar erros operacionais. Sendo assim, eles se reportam aos gestores apenas para prestação de contas ou quando existe um problema fora do fluxo habitual.

Por consequência, os profissionais se acostumam com a mesma rotina de trabalho. É um modelo focado em aumentar a eficiência do setor e proporcionar estabilidade aos colaboradores, mas que não traz espaço para mudanças ou sugestão de ideias.

2. Cultura do poder

A cultura do poder segue uma hierarquia vertical, em que a autoridade é centralizada nos tomadores de decisão — geralmente, no topo da pirâmide. São empresas com gestão autocrática, que concentram a liderança em alvos específicos, como diretor, gerente ou proprietário.

Como são voltadas para o resultado, o ambiente de trabalho tende a estimular a competição e a ambição. Trabalham com plano de metas agressivo e incentivam a agilidade das operações. Essa luta pelo poder também torna o clima organizacional bastante conflituoso.

3. Cultura das tarefas

Com uma hierarquia horizontal, a cultura de tarefas tem ganhado cada vez mais espaço. Nela, a empresa estabelece pessoas específicas para a realização de determinadas atividades. Sendo assim, os colaboradores têm liberdade para solucionar problemas e lidar com diferentes situações.

Esse tipo de cultura organizacional proporciona um ambiente flexível para a colaboração e troca de aprendizado. Dessa maneira, os profissionais precisam ter criatividade e se sentirem confortáveis para tentar coisas novas e quebrar regras.

4. Cultura de pessoas

A cultura de pessoas concentra suas ações na gestão de talentos da empresa. Ela busca entender os diferentes perfis comportamentais na equipe para desenvolver profissionais capazes de executar operações que alcancem os resultados empresariais.

É um ambiente baseado em gestão de desempenho e plano de carreira, promovendo o relacionamento interpessoal para autogerenciamento. Por outro lado, a organização pode entender que outras áreas são obsoletas, como infraestrutura e rotinas burocráticas.

Como vimos, existem vários tipos de cultura organizacional, cada uma com atributos e necessidades específicas. Essa descoberta é fundamental para encontrar um colaborador que compartilha dos mesmos costumes, valores e sinergia. Mas, para isso, o processo seletivo deve ser pautado em alinhar essas expectativas. Dessa maneira, a empresa ganha mais do que um talento, mas um verdadeiro fã do core business.

Percebe a importância de um planejamento estratégico no processo seletivo? Se você quer continuar por dentro do assunto, siga-nos nas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter e LinkedIn!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *