O que é onboarding e qual a sua importância para o setor de RH?

Assim que um novo colaborador chega a uma empresa, dificilmente consegue desenvolver, de imediato, todo o seu potencial. Isso porque, nessa fase inicial, é preciso que ele se integre à cultura organizacional e fique mais alinhado às propostas da empresa. E, para facilitar esse processo, existem ferramentas para torná-lo mais ágil, encurtando o tempo de adaptação — é justamente isso que define o que é onboarding.

O termo em inglês pode ser traduzido como “processo de embarcar”, ou seja, mergulhar no contexto da nova organização. O onboarding deve ser prioridade, para que a empresa tenha uma maior produtividade, logo de início, com o novo profissional.

Imagine o quão dispendioso seria, caso um funcionário novo só conseguisse atingir a sua produtividade completa depois de meses! Por isso, é importante saber que investir nesses mecanismos pode aumentar a produtividade em 70%.

Sentiu curiosidade e quer saber mais sobre o onboarding? Então, continue a leitura e saiba a sua importância para o RH, bem como quais são as formas de se aplicar essa ferramenta!

O que é onboarding e qual sua importância?

Conforme já mencionamos, o onboarding é um processo utilizado para inserir o novo funcionário dentro da cultura e as normas da instituição, evitando os riscos inerentes a qualquer contratação. Afinal, uma nova admissão é essencial para a empresa, mas é comum surgirem desafios de adaptação do novo funcionário.

Retenção de talentos

Esse mecanismo, quando bem implementado, se torna benéfico para os funcionários ao contribuir com a sensação de ‘’pertencimento’’ deles ao local de trabalho. Segundo uma pesquisa do Grupo Brandon Hall, 70% das empresas nos Estados Unidos afirmam que o engajamento é tão importante que pode ser considerado, praticamente, como uma filosofia. Ele é capaz de motivar os funcionários e fazer com que o desempenho de cada um seja ampliado.

Aumenta o engajamento

Pense: se você trabalhasse em uma empresa e sentisse que ela não valoriza o suficiente seus potenciais, você se empenharia para lidar, da melhor forma, com suas tarefas? Segundo um artigo escrito pela Bersin and Associates, quando um negócio oferece um amplo reconhecimento do profissional, a taxa de rotatividade tende a ser 31% menor do que daquelas que não fazem isso.

É por isso que o onboarding se torna fundamental — a partir dele, o engajamento dos seus colaboradores aumenta e se torna mais fácil a adaptação deles na cultura da empresa, para que eles estejam mais aptos a executarem as tarefas de maneira correta.

Diminuição do período de adaptação

O processo de onboarding possibilita que o profissional intensifique suas potencialidades e se sinta parte da organização em um curto período. Quando isso ocorre, ele enxerga que há chances de conquistar crescimento profissional, se sentindo mais engajado e motivado.

Além disso, o onboarding educa, de modo eficiente, sobre quais são as medidas organizacionais. Assim, em pouco tempo, é possível ter funcionários alinhados com as propostas da empresa.

Como aplicar o onboarding na integração de novos colaboradores?

A frase ‘’a primeira impressão é a que fica’’ tende a valer muito nesse processo de integração dos novos colaboradores. Por isso, é importante que o onboarding seja aplicado antes mesmo do primeiro dia do funcionário. Desse modo, o contratado já se sentirá valorizado desde o início, tendo mais motivação para desenvolver suas potencialidades, o que auxiliará no crescimento da empresa.

Explique tudo antes da entrevista

Para que o processo de onboarding seja assertivo, é fundamental que a empresa forneça o máximo de informações sobre a vaga, o ambiente de trabalho e a cultura da empresa, tanto na área de “Trabalhe Conosco” no site da empresa, quanto nas descrições das vagas anunciadas.

Antecipar as informações sobre a empresa garante que o processo de onboarding seja mais produtivo, pois os candidatos chegam para a entrevista com profundos conhecimentos sobre sua cultura e valores. Outro fator importante é que ao adiantar essas informações, a empresa elimina possíveis candidatos que não se identifiquem com o perfil da organização.

Diminua a burocracia

Para diminuir a burocracia durante o processo de contratação, muitas empresas adotam a prática de enviar documentos legais por e-mail. Com este processo, é possível lidar com contratos e preencher toda a documentação com mais facilidade.

Seja claro com o colaborador

O primeiro dia não é fácil para nenhum dos envolvidos, seja para o contratado ou para o gestor. Para que esse novo funcionário tenha noção de tudo que fará desse momento em diante, o líder precisa gastar um bom tempo com explicações. Por isso, que tal caprichar na clareza?

Com um plano de onboarding efetivo, você pode apenas apresentar as informações básicas e de uma forma de fácil compreensão. Além disso, criar um checklist para receber o novo colaborador também garante que você não esqueça nenhum detalhe importante e deixe o colaborador por dentro. Por exemplo:

  • providencie o acompanhamento de supervisores ou líderes para o funcionário;
  • disponibilize todos os objetos que ele precisará;
  • configure a conta do e-mail dele;
  • certifique-se de informar aos veteranos sobre a chegada do novo membro e seu nome.

Além disso, também vale enviar, pouco antes do início do contrato, um ‘’manual do funcionário’’. Ele deve conter todas as informações necessárias sobre a empresa. Desse modo, o colaborador não será saturado de informações nos primeiros dias.

Use a tecnologia como aliada

A tecnologia pode entrar para facilitar o processo, desde a organização da papelada burocrática mencionada acima até apresentações sobre serviço/produto da empresa em formato de vídeo. Tudo com a possibilidade de ser visto e revisto por aparelhos móveis.

Além de trazer mais comodismo e facilitar a memorização dos novos funcionários, a tecnologia também disponibiliza treinamentos em plataformas digitais. Como elas são facilmente customizáveis, podem ser adaptadas para qualquer posição da sua empresa.

Outra vantagem da tecnologia é o fornecimento de ferramentas de gestão para auxiliar o novo membro do time a saber o que é prioritário ou não, por exemplo, para que o fluxo de trabalho da equipe não seja comprometido.

O mercado competitivo exige que as empresas sempre se reinventem para atrair e reter os melhores talentos e, assim, ter uma maior produtividade. Agora que você já sabe o que é onboarding, fica mais fácil colocar esse conceito em prática e conseguir potencializar a capacidade produtiva de um colaborador logo no começo da contratação, e assim, garantir vantagem competitiva.

Gostou do nosso post? Então, deixe um comentário e compartilhe sua visão sobre o assunto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *