5 indicadores de RH que você não pode deixar de analisar

Avaliar os resultados é essencial para toda empresa que deseja ocupar um lugar de destaque no mercado. Entre os índices que devem ser acompanhados estão os indicadores de RH, que funcionam como um norte para que os gestores possam tomar as melhores decisões em relação à gestão de pessoas.

Por serem indispensáveis nesse setor, é importante que você conheça os principais indicadores e sobre o que eles incidem para, dessa forma, garantir bons resultados.

Pensando nisso, separamos 5 indicadores que você precisa analisar. Boa leitura!

1. Índice de rotatividade

Avalia a evasão dos colaboradores do time por meio do entusiasmo dos profissionais, a qualidade do ambiente laboral e a eficácia das políticas de retenção de talentos. A fórmula para medir a rotatividade é: turnover(%) = profissionais que saíram da empresa / quantidade de empregados no mesmo período x 100.

Dependendo do seu nível, a rotatividade é normal, já que muitos funcionários se aposentam, trocam de cidade, entre outros. No entanto, quando muito alto, aponta que existe algo errado, além de provocar muitos gastos para a organização.

2. Taxa de absenteísmo

Trata-se do indicador de RH que calcula os atrasos, faltas e afastamentos de um empregado. Quando muito alta, mostra a sua falta de engajamento ou problemas mais graves, que podem estar ligados ao gerenciamento da companhia, à sua vida particular etc.

O grande problema nesse caso é que a execução das atividades provavelmente é afetada, resultando em redução da produtividade e, consequentemente, dos lucros. A fórmula do absenteísmo é: horas não trabalhadas / horas efetivamente trabalhadas x 100.

3. Índice de satisfação dos funcionários

Possibilita os níveis de engajamento dos colaboradores no trabalho. Para identificar o grau de satisfação e lealdade de cada um deles, é preciso utilizar um recurso chamado Employee Net Promoter Score (E-NPS) que mensura essas questões baseado em uma escala de 0 a 10, com as seguintes perguntas:

  • de 0 a 10, qual seria a nota para o seu superior como pessoa para trabalhar?
  • De 0 a 10, quanto você indicaria a nossa organização como um bom lugar de trabalho?

Uma vez adquiridas as respostas, é possível avaliar da seguinte forma:

  • 9 ou 10 (promotores): são apaixonados pela empresa;
  • 7 ou 8 (neutros): são funcionários que não falam mal nem bem;
  • 0 a 6 (detratores): são os colaboradores que não estão satisfeitos.

4. Retenção de talentos

Mostra a eficácia das estratégias aplicadas ao banco de talentos da instituição, constituído por profissionais reconhecidos como potenciais candidatos a futuras oportunidades. A mensuração é feita por meio de avaliação de desempenho e resultados adquiridos.

Esse índice pode ser calculado para cada departamento, com o intuito de agir nos setores problemáticos e identificar os motivos que levam os talentos a saírem da empresa.

5. ROI dos treinamentos

O ROI (Return On Investment) dos treinamentos também é um indicador de RH que deve ser avaliado, já que por meio dele é possível observar se os investimentos em qualificação estão gerando resultados positivos ou não. Além disso, é possível implementar medidas mais efetivas, pois possibilita a comprovação de suas ações por meio de dados reais e precisos.

A fórmula para identificar o ROI de treinamentos é: (ganho obtido – valor inicial do investimento) / valor inicial do investimento x 100.

Conseguiu entender a importância de avaliar os indicadores de RH? Por meio dos resultados encontrados é possível adotar práticas mais inteligentes, necessárias para fazer os funcionários se sentirem valorizados, motivados e capazes de fazer a empresa evoluir.

Este post foi útil para você? Aproveite para ler sobre 5 vantagens de usar a inteligência artificial em RH e conhecer mais sobre o assunto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *